quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Oração Bahai pela PAZ


ORAÇÃO BAHAI PELA PAZ

Sê generoso na prosperidade e grato no infortúnio.
Sê digno de confiança de teu próximo e dirige-lhe um olhar alegre e amável.
Sê um tesouro para o pobre, um conselheiro para o rico;
Responde ao apelo do necessitado e preserva sagrada a tua promessa.
Sê imparcial em teu juízo e cauteloso no que dizes.
A ninguém trates com injustiça e mostra toda humildade a todos os homens.
Sê como uma lâmpada para aqueles que andam nas trevas,
Sê causa de júbilo para o entristecido, um mar para o sequioso,
Um refúgio para o aflito, um apoio e defensor da vítima da opressão.
Que a integridade distinga todos os teus atos.
Sê um lar para o estranho, um bálsamo para quem sofre,
Uma torre de força para o fugitivo.
Para o cego deves tu ser olhos, e
Para os pés dos errantes, uma luz que guie.

(Bahá’u’lláh, “Seleção dos Escritos de Bahá’u’lláh”, n. CXXX, p.179.)



* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *



“Ó Tu, Senhor Bondoso! Criaste toda a humanidade dos mesmos pais. Desejaste que todos pertencessem
ao mesmo lar. Em Tua santa Presença, todos são Teus servos e todo o gênero humano se abriga sob
Teu Tabernáculo. Todos se têm reunido à Tua Mesa de graças e brilham pela luz da Tua Providência.

Ó Deus! És bondoso para com todos, provês a todos, amparas a todos, e a todos concedes vida. De Ti,
todos os seres recebem faculdades e talentos. Todos estão submersos no oceano da Tua misericórdia.

Ó Tu, Senhor bondoso! Une todos, faze as religiões concordarem e torna as nações uma só, para que
considerem-se todos como uma única família e tenham a terra como um só lar. Que se associem em união
e acordo.

Ó Deus! Ergue o estandarte da unicidade do gênero humano!

Ó Deus! Estabelece a Suprema Paz!

Enlaça os corações, ó Deus!

Ó Tu, Pai Bondoso! Extasia os corações com a fragrância do Teu amor, ilumina os olhos com a Luz de Tua
Guia; alegra os ouvidos com as melodias da Tua Palavra e abriga-nos no recinto da Tua Providência.

Tu és o Grande e o Poderoso! És o Clemente - Aquele que perdoa as faltas da humanidade.

“Abdu'l-Baháh”

http://www.bahai.org.br/

São Judas Tadeu


Judas, apóstolo que celebramos hoje, para não ser confundido com Judas Iscariotes, "apóstolo da perdição", o traidor de Jesus, foi chamado nos evangelhos de Judas Tadeu. O nome Judas vem de Judá e significa: festejado. Tadeu, quer dizer: peito aberto, destemido, melhor ainda, magnânimo.

Era natural de Caná da Galiléia, na Palestina. E filho de Alfeu também chamado Cléofas e de Maria Cléofas, ambos parentes de Jesus. O pai, Alfeu, era irmão de São José; a mãe, Maria Cléofas, prima irmã de Maria Santíssima. Portanto, Judas era primo irmão de Jesus e irmão de Tiago, chamado o Menor, também discípulo de Jesus. Os escritos cristãos dessa época revelam mesmo esse parentesco, uma vez que Judas Tadeu seria um dos noivos do episódio que relata as bodas de Caná e, por isso, Jesus, Maria e os apóstolos estariam lá.

Na Bíblia ele é citado pouco, mas de maneira importante. No evangelho de Mateus, 10,4 vemos que Judas Tadeu foi escolhido por Jesus. Enquanto nas escrituras de João, ele é narrado mais claramente (Jo 14,22). Na ceia, Judas Tadeu perguntou a Jesus: "Mestre, por que razão deves manifestar-te a nós e não ao mundo?" Jesus lhe respondeu que a verdadeira manifestação de Deus está reservada para aqueles que o amam e guardam a sua palavra. (Jo 14,23). Também faz parte do Novo Testamento a pequena Carta de São Judas, a qual traz os fundamentos para perseverar no amor de Jesus e adverte contra os falsos mestres.

Após ter recebido o dom do Espírito Santo, Judas Tadeu iniciou sua pregação na Galiléia. Realizou inúmeros milagres em sua caminhada pelo evangelho. Depois foi para a Samaria e próximo do ano 50, tomou parte no primeiro Concílio, em Jerusalém. Em seguida, continuou a evangelizar na Mesopotâmia, Síria, Armênia e Pérsia, onde encontrou Simão, e passaram a viajar juntos.

Conta a tradição que percorreram juntos as doze províncias do império persa, nas quais converteram muitos pagãos. Ainda segundo essa fonte os dois apóstolos foram torturados e mortos no mesmo dia, por pagãos perseguidores. Por isso a Igreja manteve a mesma data para as duas homenagens. Ao certo o que sabemos é que o apóstolo Judas Tadeu se tornou um mártir da fé, isto é morreu por amor a Jesus Cristo. A sua pregação e o seu testemunho eram tão intensos que pagãos se convertiam. Os sacerdotes pagãos furiosos mandaram assassinar o apóstolo, a golpes de bastões, lanças e machados. Tudo teria acontecido no dia 28 de outubro de 70.

Os restos mortais, guardados primeiro no Oriente Médio e depois na França, agora são venerados em Roma, na Basílica de São Pedro. Considerado pelos cristãos o Santo intercessor das causas impossíveis, foi a partir da devoção de Santa Gertrudes que essa fama ganhou força no mundo católico. Ela em sua biografia relatou que Jesus lhe aconselhou invocar São Judas Tadeu até nos "casos mais desesperados". Depois disso aumentou o número de devotos do seu poder de resolver as causas que parecem sem solução. Diz a tradição que não há um devoto que tenha pedido sua ajuda e não tenha sido atendido.

A festa de São Judas Tadeu é celebrada no dia 28 de outubro, tanto na Igreja ocidental como na oriental. No Brasil é um evento que altera toda a rotina do país, pois são multidões de católicos que querem agradecer e celebrar o querido santo padroeiro nas igrejas.

Quando a enfernidade tende aparecer


Quando é que a enfermidade tende a aparecer?
Quando nos perturbamos ou desequilibramos física ou espiritualmente, por nós mesmos ou sob a influência de outros e de modo intenso e demorado.
Em desequilíbrio, a pessoa:

Se desgasta fluidicamente(consome muito fluido vital), e corrompe os fluidos bons que possui e não produz outros o suficiente para se renovar;
Produz(por si própria) ou assimila(de outros ou do ambiente)fluidos pesados, desagradáveis, doentios; esses maus fluidos se acumulam em seu perispirito e, aos poucos, são filtrados para as células do corpo físico, podendo levar um órgão , sistema ou aparelho a lesão ou mau funcionamento;
Quebrada a resistência natural, o organismo fica mais exposto à eclosão de enfermidades ou a contraí-las do exterior.
(...) o numero de enfermidades essencialmente orgânicas, sem interferências psíquicas, é positivamente diminuto.
(...) a maioria das moléstias procede da alma, das profundezas do ser.
(...) quantas enfermidades pomposamente batizadas pela ciência medica não passam de estados vibratórios da mente em desequilíbrio?
(...) qualquer desarmonia interior atacará naturalmente o organismo em sua zona vulnerável. Um experimentar-lhe-a os efeitos no fígado, outro, nos rins e, ainda outro, no próprio sangue.
Em tese, todas as manifestações mórbidas se reduzem a desequilíbrio, desequilíbrio esse cuja causa repousa no mundo mental. Emmanuel, Vinha de Luz, cap. CLVII.
Em conclusão:
Saúde é, principalmente, uma questão de manutenção do equilíbrio fluídico.
E doença(mesmo quando parece ser somente um problema físico) tem uma origem espiritual(necessidade, carência ou desequilíbrio),nesta encarnação ou em vidas anteriores.

COMO ENCARAR AS ENFERMIDADES.
Para evitar/prevenir
Cuidar do corpo, cultivar bons pensamentos e sentimentos, praticar somente o bem e nunca o mal.

SE A DOENÇA APARECER
Entender que é:
· Um alerta ou advertência quanto a um procedimento material ou espiritual;
· Ou uma prova(experiência necessária para aprendizado, teste);
· Ou uma expiação(conseqüência do passado)exigindo reajuste, indispensável e obrigatório, para voltarmos ao equilíbrio.

PARA SUPERAR
· Procurar verificar o que está causando e modificar o procedimento para melhor, a fim de evitar o prosseguimento do mal e sua instalação mais profunda.
· Empregar bem suas possibilidades de ação, a fim de compensar o desequilíbrio já causado, manter o equilíbrio nas áreas ainda não comprometidas e adquirir merecimento para ser socorrido espiritualmente;
· Buscar na medicina e no campo espiritual, os recursos disponíveis que possam favorecer a saúde e suavizar os males, trazendo o alivio possível e permitido ou, até mesmo, a cura.
“Se Deus não houvesse querido que os sofrimentos corporais se dissipassem ou abrandassem em certos casos, não teria posto ao nosso alcance meios de cura. A esse respeito, a sua solicitude, em conformidade com o instinto de conservação, indica que é dever nosso procurar esses meios e aplicá-los.” (Allan Kardec, o Evangelho segundo o Espiritismo, cap XXVIII, seção V, item 77)

PARA SUPORTAR
“Se porem, mau grado aos nossos esforços, não o conseguimos, devemos suportar com resignação os nossos passageiros males. Lembremo-nos de que lesões e chagas, frustrações e defeitos em nossa forma externa são remédios da alma que nós mesmos pedimos à farmácia de Deus.”(Emmanuel, Seara dos Médiuns, cap. “Oração e Cura”).
Sim, dificuldades e dores sempre tem um porque e para que, dentro da Lei Divina.
E nossos males, ainda que durem uma encarnação, são “passageiros”, não duram para sempre, pois somos Espíritos imortais.
Se não complicarmos a situação com inútil tristeza, desanimo, rebeldia, agressividade, ao final estaremos livres dessas provas ou expiações, restabelecidos em nosso equilíbrio e saúde.
Esclarecidos pela doutrina espírita, procuremos tudo suportar com fé, paciência e resignação.

TEXTO EXTRAÍDO DO LIVRO:
MEDIUNIDADE
THEREZINHA OLIVEIRA.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Não estrague o seu dia






A sua irritação não solucionará problema algum.

As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas.

Os seus desapontamentos não fazem o trabalho

que só o tempo conseguirá realizar.

O seu mau humor não modifica a vida.

A sua dor não impedirá que o Sol brilhe amanhã

sobre os bons e os maus.

A sua tristeza não iluminará os caminhos.

O seu desânimo não edificará a ninguém.

As suas lágrimas não substituem o suor que você

deve verter em benefício da sua própria felicidade.

As suas reclamações, ainda mesmo que afetivas,

jamais acrescentarão nos outros

um só grama de simpatia por você.



Não estrague o seu dia.

Aprenda, com a Sabedoria Divina,

a desculpar infinitamente,

construindo e reconstruindo

sempre para o Infinito Bem.



Chico Xavier / André Luiz (espírito)




Há duas verdades que sempre nos esquecemos:
. O mundo não gira em torno de nós.
. Somos os construtores da nossa própria felicidade.

A atitude aparentemente mais fácil da queixa, da cobrança,
não nos faz felizes nem simpáticos.
E afastamos de nós aqueles que nos querem bem.
E perdemos inúmeras oportunidades de vivenciarmos
momentos agradáveis e construtivos.

O dia de conquistarmos a nossa felicidade é hoje.
O momento de vivermos mais harmonizados é agora.
Simples assim.

Que nesta semana, e ao longo da vida,
você perceba toda a beleza que existe dentro de você
e que você a faça brilhar cada vez mais,
conquistando, assim, muitos e muitos momentos
de alegria e felicidade.

domingo, 25 de outubro de 2009

A Dor como Lapidação da Alma


Se Deus não interfere em nossa vida, como agir diante à dor? Como reagir quando sei que não é culpa e nem vontade de Deus e que Ele não poderá interceder por nós?
É aí que encontro a motivação para aquilo que Ele espera de sua Criação, a evolução.
Normalmente são em momentos de dor e crise que o indivíduo reflete sobre si, sobre sua condição e percebe sua falibilidade, limitação, e poderá aceitar sua real condição.
Quando, num momento de desespero e dor, o indivíduo mais facilmente poderá afastar de si o orgulho, a arrogância, a vaidade e sentimentos que mais o entorpecem e afastam do motivo final de sua existência, que é evoluir.
A dor existencial é a mais importante oportunidade que nós seres humanos nos colocamos afim de refletir, e quando com olhos abertos, poder encontrar os pontos que necessitam de ajuste para assim feito de verdade promover a lapidação da alma.
Todos encarnados vivem vários momentos de “crise” e “dor existencial” e nesta hora procuram Deus e religiões, tudo bem, porém a religião deverá nortear o indivíduo ao encontro de si mesmo, pois quanto mais o indivíduo se afina com seu compromisso de evoluir, mais facilmente ele se alinha ao Divino. Sabe por quê? Porque quanto mais alinhado consigo, mais próximo do Divino se encontra, pois o Divino não está fora, mas dentro de cada um de nós.
Lapidar a alma requer muito tempo, sinceridade e dor, pois o ferreiro precisa muito bater na barra de ferro, incandescer e gelar, pois senão jamais se tem na lâmina perfeita de uma espada real.
Portanto, na sua dor existencial você tem duas alternativas: lapidar-se e evoluir ou revoltar-se e nada aprender.
Quanto às implicações culturais e “manias” de linguagem, isso é muito forte em nós.

POr Rodrigo Queiroz

Medicina da Nova Era


Nos primórdios, a doença era vista como um castigo divino e rituais mágicos faziam parte da medicina mística então exercida. Com a descoberta do microscópio e dos germes, a presença de uma divindade que castiga pareceu mais distante. Mas quando energia e matéria foram equacionadas, isso provocou uma revisão e ampliação da ideia primitiva, sendo que já não seria um Deus exterior e distante a castigar, mas seria o próprio individuo que, surdo aos ditames da alma aprisionada, teria, na sua própria doença, uma oportunidade de tomada de consciência. Recordando e compreendendo o que transgrediu entenderia por que ficou doente e, a partir dessa compreensão, desenvolveria a capacidade de participar do tratamento da sua doença. De fato, a doença ensina a humildade, obriga a uma pausa para pensar e rever atitudes, testa a força interior do individuo, permite valorizar o estado de saúde e serve para ajudar
a criar uma consciência social, pois quem é fustigado pela dor passa a compreender melhor a dor alheia.

Apesar de a maioria dos médicos ainda ser céptica quanto à participação de um fator espiritual na origem das doenças, dentro de uma abordagem biopsicoespiritual, há médicos que além de empregarem os mais recentes e sofisticados esquemas terapêuticos, também incluem os pacientes nas suas preces, pedindo o auxilio de forças transcendentais para a cura, sempre que em consonância com leis superiores. Médicos que com humildade percebem que eles apenas propiciam aos seus doentes as condições favoráveis para a cura. Médicos que orientam e acompanham clinicamente seus pacientes mesmo quando estes desejam fazer uso também de terapias alternativas ou complementares para tentar restabelecer o equilíbrio energético e a harmonia que caracterizam a saúde. Esses são os médicos da Nova Era.

São profissionais com excelente formação e profunda espiritualidade que nas horas de decisões importantes, aliam seus conhecimentos técnicos e científicos a perspectivas de fundo filosófico e espiritual, complementando a lógica com a intuição, pois é a intuição que estabelece os laços entre o conhecido e o desconhecido, trazendo repentinamente a luz.

Dentre os médicos assim, tive o privilégio de conhecer um em especial - o Dr. Celso Charuri, que um dia me convidou para assistir às palestras do seu Curso sobre a Mente. Despertado pelo assunto da aula prática, relembrei o que havia acontecido comigo quando, em certa ocasião, fiquei gravemente doente, com os médicos tendo chegado a me prognosticar no máximo 48 horas de vida. Narrar o caso ao Dr. Celso me fez perceber que algo maravilhoso havia se passado e eu nem me dera conta do poder da visualização que fizera, despertando dentro de mim as forças curativas. O Dr. Celso veio a passar pela transição aos 41 anos de idade, pois a sua missão na Terra, nesse período, estava cumprida. Quanto à visualização ou tela mental, descobri ser ela uma técnica que certamente pode, em muitos casos, ajudar na recuperação do estado de harmonia quando adicionada aos tratamentos padrão ouro, que são aqueles considerados de primeira opção, em base a
pesquisas científicas.

Com o contínuo avanço do progresso tecnológico e das pesquisas em medicina, o exame completo do paciente em futuro próximo vai também exigir novos conhecimentos relativos à avaliação da sua psique. Possivelmente, conhecimentos tais como a fisiologia dos corpos sutis de energia, técnicas para detectar memórias que influenciam a saúde e a utilização do potencial da ampliação da consciência, entre outros. E quando, através do sentimento integrador por excelência que é o Amor, formos capazes de afinar todas as vibrações do organismo na frequência universal, então, finalmente teremos encontrado a verdadeira Paz, Saúde e Vida, na Fonte de toda a Luz!

Por Renato Mayol

Oportunidades




Projeto desfeito?

Não se entristeça, siga adiante.

Afeição incompreendida?

Não se aflija, ame.

Obstáculo?

Não se amargure, supere.

Irritação?

Não se desgaste, acalme-se.

Desgosto?

Não se iluda, prossiga.

Erro?

Não se desanime, recomece.

Ignorância?

Não recue, aprenda.

Cólera?

Não repita, controle-se.

Ingratidão?

Não se desespere, aguarde.

Agressão?

Não revide, perdoe.

Calúnia?

Não perca tempo, releve.

Incompreensão?

Não acuse, entenda.

Todo instante de queda ou aflição

é sempre oportunidade de reconsiderar e progredir.

Se esperamos que Deus cubra de novas flores

o ramo batido pela tempestade,

Deus também espera que cada um de nós

aprenda a reerguer-se no momento difícil.



Antônio Baduy Filho / André Luiz (espírito)




Obstáculos existem e servem para que possamos avaliar
o quanto já caminhamos na estrada que leva à luz.
São oportunidades constantes, que nos aprimoram e enriquecem.

Portanto, eles existem a nosso favor e, não, contra nós.
Sempre.
E de cada um podemos extrair o melhor.
Porque quando vibramos de forma positiva
todo o Universo conspira a nosso favor.
O bem é mola que impulsiona.

Que sua semana seja de superação e muita alegria
pelas vitórias conquistadas.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O EU SOU ESTÁ PRESENTE EM TODA PARTE


O EU SOU ESTÁ PRESENTE EM TODA PARTE

Quando quiserdes falar com autoridade, silenciosamente, a outro ser, pronunciai seu nome e verificareis que a ajuda, a energia que enviastes, será muito mais facilmente recebida. É o mesmo que chamar a atenção de uma pessoa com a qual quereis falar.

Dizei seu prenome e logo transmiti a mensagem. É a forma de enviar a energia silenciosamente.

Sabendo que o "EU SOU" está presente em toda parte, vereis como é possível falar com qualquer pessoa do outro lado da Terra, por intermédio da Grande Presença, tão facilmente como se essa pessoa estivesse no mesmo quarto.

Porém se alguém pretender usar este conhecimento para prejudicar outrem, então passará através de sua alma e de seu corpo, o dardo eletrônico carregado com a intenção de vosso (próprio) poder e domínio!

Usai este poder para curar, abençoar, fazer prosperar e iluminar, e tereis todas as coisas terrestres precipitando-se para satisfazer o vosso mínimo desejo.

LIVRO DE OURO DE SAINT GERMAIN

Estuda Sempre


Estuda sempre.

Incorpora às tuas atividades o hábito da boa leitura.

Uma página por dia, um trecho nos intervalos do serviço,

uma frase para meditação,

tornam-se o cimento forte da tua construção para o futuro.

O conhecimento é um bem que,

por mais seja armazenado, jamais toma qualquer espaço.

Pelo contrário, faculta mais ampla facilidade para novas aquisições.

As boas leituras enriquecem a mente,

acalmam o coração, estimulam o progresso.

O homem que ignora, caminha às escuras.

Lê um pouco de cada vez, porém fá-lo constantemente.


Divaldo Pereira Franco - Joanna de Ângelis (espírito)



Estuda sempre.
A leitura é companheira que aconselha, instrui e acalma.
Uma página por dia é bênção que se estende pelas horas seguintes.
É uma prece que fazemos e que nos envolve e protege.
Cria o hábito da leitura.
Lê uma página antes de iniciar o seu dia de trabalho.
Com certeza o seu ambiente ficará mais harmonizado, feliz e produtivo.
Que através das leituras você encontre respostas, orientação e consolo.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Plugados com Deus


Nós temos tempo para tudo menos para nos conectarmos com Aquele que nos criou, que nos deu a vida. Achamos sempre que Deus é um ser tão distante, que nos largou aqui na Terra sozinhos e que tudo de ruim que acontece na nossa vida ou é castigo Dele ou é porque o mundo está contra nós ou porque ninguém nos ajuda, ou seja, a culpa sempre é dos outros e nunca nossa!

Conectar-se com Deus é tão simples... Não exige ir a determinados lugares sagrados ou frequentar determinadas igrejas pois Ele se encontra em todos, em tudo e em nós mesmos!

Estamos iniciando mais um mês e as esperanças se renovam, como é natural em cada recomeço, mas enquanto não mudarmos alguma coisa dentro de nós e resgatarmos a nossa fé de que existe um pai que nos direciona, nos ampara e que se encontra dentro de nós, nada de novo acontecerá em nossas vidas.

Enquanto não mudarmos alguma coisa dentro de nós e resgatarmos os nossos sonhos, os nossos ideais e melhorarmos os nossos padrões mentais e emocionais, continuaremos a estar em sintonia com energias e vibrações negativas e prejudiciais e nada de novo acontecerá em nossas vidas.

Não vamos esperar que os outros mudem, que o mundo mude; mudemos alguma coisa dentro de nós agora! E que a nossa mudança comece pela nossa fé. Tudo começa no pai; se nós não tivermos isso bem claro dentro de nós, que existe esta Força Criadora e Mantenedora de nossa vida, não estaremos em equilíbrio para atuar na matéria.

Conectar-se com o Pai é entrar em comunhão com a natureza, com o céu, com os animais.... é Vê-Lo e Senti-Lo em tudo! Teríamos que ter essa conexão com o Pai durante as vinte e quato horas por dia pois Ele é o Tudo; mas como ainda nos desviamos por causa dos afazeres materiais que, pelo menos, dediquemos alguns instantes para sentarmos, fecharmos os olhos, sentirmos o nosso corpo, nossos batimentos cardíacos e entrarmos em sintonia com essa Energia que vibra dentro de nós e conversarmos com Ele sobre os nossos medos, nossos anseios e nossos sonhos e pedirmos a orientação Dele, com a mente e o coração calmos, puros, para podermos escutar as respostas que virão.

Enquanto encarnados sabemos quase nada do Mistério Maior, porisso nos desequilibramos tão facilmente. Mas, o Pai sabe do que precisamos, sabe o que é melhor para nós e só Ele sabe o caminho que devemos percorrer. Estar distante Dele gera desequilíbrio em nossas vidas, portanto só a união com Ele nos traz o equilíbrio e a segurança para seguirmos em frente e manifestarmos na matéria a nossa Herança Genética de Filhos Co-Criadores! E já passou da hora de resgatarmos essa Herança Divina, por isso existem tantos Seres de Luz nos ajudando neste processo. Eles nos ajudam, mas nós precisamos fazer a nossa parte!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Palestra do Dr. Içami Tiba


Palestra ministrada pelo médico psiquiatra Dr. Içami Tiba

O palestrante é membro eleito do Board of Directors of the International Association of Group Psychotherapy. Conselheiro do Instituto Nacional de Capacitação e Educação para o Trabalho "Via de Acesso". Professor de cursos e workshops no Brasil e no Exterior.
Em pesquisa realizada em março de 2004, pelo IBOPE, entre os psicólogos do Conselho Federal de Psicologia, os entrevistados colocaram o Dr. Içami Tiba como terceiro autor de referência e admiração - o primeiro nacional.

* 1º- lugar: Sigmund Freud;
* 2º- lugar: Gustav Jung;
* 3º- lugar: Içami Tiba.

1. A educação não pode ser delegada à escola. Aluno é transitório. Filho é para sempre.

2. O quarto não é lugar para fazer criança cumprir castigo. Não se pode castigar com internet, som, tv, etc...

3. Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errôneo. Queimou índio pataxó, a pena (condenação judicial) deve ser passar o dia todo em hospital de queimados.

4. É preciso confrontar o que o filho conta com a verdade real. Se falar que professor o xingou, tem que ir até a escola e ouvir o outro lado, além das testemunhas.

5. Informação é diferente de conhecimento. O ato de conhecer vem após o ato de ser informado de alguma coisa. Não são todos que conhecem. Conhecer camisinha e não usar significa que não se tem o conhecimento da prevenção que a camisinha proporciona.

6. A autoridade deve ser compartilhada entre os pais. Ambos devem mandar.. Não podem sucumbir aos desejos da criança. Criança não quer comer? A mãe não pode alimentá-la. A criança deve aguardar até a próxima refeição que a família fará. A criança não pode alterar as regras da casa. A mãe NÃO PODE interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai determinar que não haverá um passeio, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente.

7. Em casa que tem comida, criança não morre de fome . Se ela quiser comer, saberá a hora. E é o adulto quem tem que dizer QUAL É A HORA de se comer e o que comer.

8. A criança deve ser capaz de explicar aos pais a matéria que estudou e na qual será testada. Não pode simplesmente repetir, decorado. Tem que entender.

9. É preciso transmitir aos filhos a idéia de que temos de produzir o máximo que podemos. Isto porque na vida não podemos aceitar a média exigida pelo colégio: não podemos dar 70% de nós, ou seja, não podemos tirar 7,0..

10. As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer. E o prazer é inconsequente.

11. A gravidez é um sucesso biológico e um fracasso sob o ponto de vista sexual.

12. Maconha não produz efeito só quando é utilizada. Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para fazer uso da droga . A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve 'abandoná-lo'.

13. A mãe é incompetente para 'abandonar' o filho. Se soubesse fazê-lo, o filho a respeitaria. Como sabe que a mãe está sempre ali, não a respeita.

14. Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz. Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo. A calmaria, deve o pai dizer, virá em 2, 3, 4 dias. Enquanto isso, o videogame, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo..

15. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.

16. Não pode prometer presente pelo sucesso que é sua obrigação. Tirar nota boa é obrigação. Não xingar avós é obrigação. Ser polido é obrigação. Passar no vestibular é obrigação. Se ganhou o carro após o vestibular, ele o perderá se for mal na faculdade.

17. Quem educa filho é pai e mãe. Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais. Não é cabível palpite.. Nunca.

18. Muitas são desequilibradas ou mesmo loucas. Devem ser tratadas. (palavras dele).

19. Se a mãe engolir sapos do filho, ele pensará que a sociedade terá que engolir também.

20. Videogames são um perigo: os pais têm que explicar como é a realidade, mostrar que na vida real não existem 'vidas', e sim uma única vida. Não dá para morrer e reencarnar. Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.

21. Professor tem que ser líder. Inspirar liderança. Não pode apenas bater cartão.

22. Pais e mães não pode se valer do filho por uma inabilidade que eles tenham. 'Filho, digite isso aqui pra mim porque não sei lidar com o computador'. Pais têm que saber usar o Skype, pois no mundo em que a ligação é gratuita pelo Skype, é inconcebível pagarem para falar com o filho que mora longe.

23. O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles.. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo.

24. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.

25. Cair na conversa do filho é criar um marginal. Filho não pode dar palpite em coisa de adulto. Se ele quiser opinar sobre qual deve ser a geladeira, terá que mostrar qual é o consumo (KWh) da que ele indicar. Se quiser dizer como deve ser a nova casa, tem que dizer quanto isso (seus supostos luxos) incrementará o gasto final.

26. Dinheiro 'a rodo' para o filho é prejudicial. Mesmo que os pais o tenham, precisam controlar e ensinar a gastar.


Frase: "A mãe (ou o pai!) que leva o filho para a igreja, não vai buscá-lo na cadeia...

Visão Divina


"Para aqueles que têm as faculdades para discernir tanto o bem como o mal".

Aos Discípulos Divinamente Vitoriosos que Buscam a Visão Eternamente Perfeita da Beleza e do Amor do Mestre.

Espera-se que o discípulo que busca emular o Mestre, assimile o sentimento intenso de união com a sua Grande Fonte Divina. "O Pai está em mim e eu nele" foi a afirmação que usei com freqüência para ancorar a verdade do ser verdadeiro no meu mundo de pensamento e sentimento.

Bênçãos ilimitadas fluirão para todos os que usarem esta afirmação fielmente como um decreto divino (mantra) e reconhecerem este conceito abençoado da sua união cósmica com Deus.

Sejam quais forem as aparências, abençoados, ao afirmardes a vossa sintonia ilimitada com Deus, sereis capazes de elevar-vos acima delas!

É necessário que saibais que, só de pensardes em Deus, criais um vínculo tangível unindo o mundo do vosso discipulado diretamente ao Pai de todos.

O intelectualismo, o orgulho pessoal e dos feitos realizados são impedimentos ao desenvolvimento da consciência crística amorosa, que pode ser desenvolvida pela compreensão de que é Deus em vós agindo permanentemente por vós que realiza o benefício máximo e expressa a totalidade (o ser) de Sua natureza.

Fonte: Livro - A Universidade do Espírito -
Ditado do Mestre Jesus
De Mark e Elizabeth C. Prophet

Não te Isoles







Não te Isoles

Não te isoles, no círculo social onde te encontras.

A solidão aconselha mal.

Quem se afasta do convívio familiar, do trabalho,

da comunidade, perturba-se.

A fuga do mundo gera distrofia da razão,

apresentando uma visão desfocada

a respeito das pessoas e das coisas.

Os homens existem para viver em sociedade,

ajudando-se reciprocamente

e aprendendo uns com os outros.

Na luta diária e na atividade humana

aferem-se os valores,

que se devem desenvolver e aprimorar.


Divaldo Pereira Franco - Joanna de Ângelis (espírito)



O corre-corre diário muitas vezes nos faz permanecer
dentro de um círculo estreito de relacionamentos.
E agimos assim muitas vezes por economia de sentimentos,
optando pelo já conhecido,
em vez de ampliarmos relações e interesses.
Porque cada pessoa que conhecemos nos acrescenta e enriquece.

Ter muitos amigos sinceros significa saúde e bem-estar emocional.
Mas há que conquistá-los e, principalmente,
há que cultivá-los, com constância.
Um telefonema, um abraço, um sorriso, são moedas
que só existem em nossos corações.
Portanto, distribua-as às mãos-cheias.
Não se isole. E você descobrirá
que o mundo fica mais colorido e feliz.

Que esta semana seja, para você
o início da construção de um enorme,
sólido e afetuoso círculo de amigos.
Com carinho sincero,

domingo, 18 de outubro de 2009

Motivação - por Tadany





A maioria dos seres humanos, no que tange à motivos para executar ações, ou seja, motivação, perambula, em diferentes graus, entre as sensações de extremo desespero e de incomensurável esperança.

Esta realidade, quando verificada em seus extremos, gera sensações de exagerada, ou excessiva, energia alocada sobre algum projeto quando a esperança demasiada assola a psique humana ou, por outro lado, produz uma intensa inanição, ou morosidade, quando o desespero imenso domina os pensamentos do indivíduo.

Tais extraordinárias sensações podem ser observadas em pessoas que, ou possuem um enaltecido desejo de realizar algum sonho, ou desejo, ou por outro lado, em indivíduos que foram "vítimas" de algum indesejável ou nefasto acontecimento. Independentemente dos casos, quando as pessoas visualizam um horizonte positivo e alcançável, elas são invadidas por uma forte, pro ativa e inspiradora onda de esperança, mas quando os pensamentos cambiam de direção a luz do túnel parece ter-se apagada e, consequentemente, correntezas de letargia, medos e desespero limitam a volição.

No entanto, a maioria das pessoas possui um estilo de vida onde a variação destas sensações segue graus de flutuações que não chegam aos extremos, salvo exceções supramencionadas, mas que, mesmo assim, são agraciadas ou afligidas por tais forças que, mormente, são resultantes de expectativas fundadas sobre algum objetivo, ou seja, quando uma pessoa acredita que é possível alcançar um objetivo, a confiança energiza o quotidiano, mas quando a mesma pessoa visualiza infinitos obstáculos que impossibilitam o alcance da meta estabelecida, o desespero dirime a capacidade físico-mental de embarcar, ou continuar, na almejada empreitada.

Todavia, independentemente da situação em que uma pessoa possa se encontrar, o fato importante de ser entendido é que sempre e quando um indivíduo tenha forte convicção tanto nos seus sonhos quanto na sua capacidade de torná-los realidade, esta pessoa sempre encontrará motivos para executar as necessárias ações que materializarão o seu projeto. Portanto, a motivação pode ser entendida como uma característica inerente à convicção, a força e a fé que a pessoa possui em seu próprio sonho.

Assim sendo, quando esta realidade é assimilada, o indivíduo que a compreende, impregna sua essência com moléculas de energia, coragem e volição para embarcar em qualquer desejada empreitada e persistir até que o objetivo seja alcançado.

Desta maneira, desejo-vos uma semana repleta de motivação, persistência em vossos esforços e alcance de vossos objetivos.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Novas trilhas



Nós estamos sempre em busca de mudanças.

No plano geral, há sempre uma escolha: Manter as coisas como estão ou mudá-las.

E no plano geral maior ainda, se mantivermos as coisas da mesma maneira, física ou energeticamente, como podemos esperar que NÓS MESMOS sejamos diferentes?
Penso, como é que eu posso, enquanto pessoa, ou como nós, enquanto movimento, podemos realmente causar esse tipo de impacto?
Eu pergunto – quanto impacto eu tenho em meu mundo?

A pergunta desta semana é: Como posso mudar o jogo?



Por acaso não queremos todos ser a pessoa que abre novas trilhas para que mais pessoas possam utilizá-las?
Primeiro, é preciso trilhar um caminho de terra. Você para aí ou tenta descobrir um meio de aumentar esse caminho para que talvez um cavalo ou uma charrete consiga passar? Não, vamos aumentá-lo ainda mais para que um trem consiga passar. E depois um trem mais veloz, um trem bala.

Temos que fazer o nosso trabalho para garantir que o caminho fique cada vez melhor a fim de acomodar cada vez mais pessoas – mais trânsito.

A pior coisa que podemos fazer é ficar parados. Manter o status quo. Repousar sobre os louros de outra pessoa. Imagino que algum dia, o neto de um grande kabbalista tenha dito: “Sabe quem foi o meu avô?” e usou isso como desculpa para não fazer nada. Esse foi seu vale refeição. Não podemos ser assim.

Nesta semana, pensarei no que estou fazendo na vida para mudar o jogo. Como ajudei a minha família a mudar para melhor? Como desafiou seus amigos a pensarem de forma diferente? Como transformou seu ambiente de trabalho, sua indústria, sua comunidade?

Se não continuarmos seguindo em frente, forjando novas trilhas, verificando constantemente o que mais podemos fazer, estaremos parados. Precisamos encontrar um meio de continuarmos fiéis ao caminho e ao mesmo tempo ser diferentes, querendo ser mais, querendo progredir.

E nunca nos recostar, nunca achar que acabamos. Nunca achar que já fiz o que vim fazer aqui, nunca achar que realmente realizamos algo – independente das provas à nossa volta.

Cito Eclesiastes 28:14:

Abençoado é aquele que teme. Temos que temer sermos os mesmos, nos recostando, sem deixar nossa marca. Em vez de temer o sucesso, o fracasso, o compromisso – tenhamos medo por ainda não termos mudado o jogo.

Oração do Professor


Dai-me, Senhor, o dom de ensinar,
Dai-me esta graça que vem do amor.

Mas, antes do ensinar, Senhor,
Dai-me o dom de aprender.

Aprender a ensinar
Aprender o amor de ensinar.

Que o meu ensinar seja simples, humano e alegre, como o amor.

De aprender sempre.
Que eu persevere mais no aprender do que no ensinar.

Que minha sabedoria ilumine e não apenas brilhe
Que o meu saber não domine ninguém, mas leve à verdade.

Que meus conhecimentos não produzam orgulho,
Mas cresçam e se abasteçam da humildade.

Que minhas palavras não firam e nem sejam dissimuladas,
Mas animem as faces de quem procura a luz.

Que a minha voz nunca assuste,
Mas seja a pregação da esperança.

Que eu aprenda que quem não me entende
Precisa ainda mais de mim,
E que nunca lhe destine a presunção de ser melhor.

Dai-me, Senhor, também a sabedoria do desaprender,
Para que eu possa trazer o novo, a esperança,
E não ser um perpetuador das desilusões.

Dai-me, Senhor, a sabedoria do aprender
Deixai-me ensinar para distribuir a sabedoria do amor.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

O Ser que todos nós temos esquecido


O ser que todos nós temos esquecido




Existe um ser a quem todos, sem exceção, têm esquecido; se foi recordado uma vez ou outra, foi de forma circunstancial, mas essa recordação fugaz não cumpre o objetivo a seguir assinalado, razão pela qual há que se declarar seu geral esquecimento.

Esse ser é a criança que cada um de nós foi, que nos proporcionou os melhores dias da existência e a quem, poderíamos dizer, devemos grande parte do que agora somos.

Podemos pensar, se assim você quiser, que o adulto é a continuação da criança, mas no que nunca se pensa é que a criança morre no momento em que nasce o homem. Agora, eu lhe pergunto: quais são os que recordam a criança morta? Durante seus dias maduros, quais os que tributam a homenagem de seus sentimentos a essa criança que só vimos com os olhos da inocência? No entanto, quanto suaviza os duros transes da vida a evocação dessa terna idade, sobretudo quando devemos cruzar caminhos infectados de perigos!
É necessário recordar a criança que um dia fomos

Quem pensa nessa criança e a contempla através de suas recordações, observando-a em suas brincadeiras, em seus pensamentos, em suas inclinações e em sua inocência, verá quanto tem a aprender com ela e quanto lhe deve; mais ainda: quanto deveria conservar daquele pequeno ser para que hoje, grande em tamanho e em idade, lhe seja permitido pelo menos experimentar algumas daquelas inocentes, porém gratas sensações que deram à sua vida as melhores horas.

Seria bom que cada um recordasse essa criança, a que foi, a que morreu. Que a recordasse muito, porque nessa recordação vai implícito o enlace da atual existência com a que se foi, pois o esquecimento destrói não só o vínculo que as une, mas também a própria sensibilidade.

São muitas as reflexões que acodem à mente quando a recordação converge para a criança; mas é necessário evocá-la com freqüência, para que nos inspire coisas sobre as quais até aqui não havíamos pensado.

Se esquecemos nossa própria criança, aquela que morreu, cometemos com isso, talvez sem querer, um crime simbólico: morrerá também o jovem e, sucessivamente, o que somos ou fomos em cada idade. Assim se irá esfumando no esquecimento e, sem que a sintamos, morrerá em nós, lentamente, toda a nossa vida.
Trechos extraídos do livro Diálogos, p.173

A Perene Luz da Verdade


A Perene Luz da Verdade



Um dia no inverno de 1875, Helena Petrovna Blavatsky, uma das fundadoras da Sociedade Teosófica, tomou uma profunda decisão íntima: divulgar por todos os meios à sua disposição os ensinamentos que ela havia recebido de vários Mestres dos Retiros Espirituais do nosso Planeta existentes no Himalaya.

Fiel ao seu propósito, ela iniciou o trabalho de informar ao mundo sobre tais ensinamentos. As suas obras : A DOUTRINA SECRETA, ISIS DESVELADA, e A CHAVE PARA A TEOSOFIA são o testemunho da sua dedicação infatigável e poderosa força de vontade, considerando-se as grandes dificuldades de saúde física que ela teve de enfrentar. Esse trabalho semeador trouxe informação e inspiração a muitos milhares de verdadeiros buscadores ao longo dos anos e assim continua a fazê-lo.



A recepção geral dessas preciosas visões foi no seu todo bem diferente. raramente o trabalho e os dons de uma pessoa de tão elevada iniciação foram tão criticados e ridicularizados, especialmente pelas comunidades religiosas e cientificas da época. Mesmo hoje, cerca de cento e trinta e cinco anos depois, Blavatsky continua sendo regularmente posta de lado considerada uma charlatã, uma médium espiritual e “mistificadora desonesta”. Tão veemente e tão disseminada pelo mundo foi tal condenação que muito dessa negatividade ainda se encontra ligada ao nome dela. E à própria Teosofia.



Madame Blavatsky era uma iniciada do 4º grau, quase uma Mestra, de nível igual ao do discípulo Jesus e próxima do Grande Leonardo da Vinci.

Como è possível que uma batalhadora pelo bem de tão elevada expressão pudesse ser alvo de tanta maldade ? O próprio Jesus é um exemplo de como a ignorância e o temor podem dominar a percepção dos homens. Mesmo sob a proteção de Maitryea, o Cristo, Jesus foi submetido ao sofrimento resultante desses dois atributos de homens impensados.



Hoje o mundo vê-se a braços com muitos problemas e como se poderia prever, tem surgido cismas na maneira de abordar e superar tais problemas. Homens e mulheres em toda parte tem diferentes qualidades mentais e cerebrais, abertura ou fechamento a idéias novas ou estranhas, Eles também se colocam em diferentes patamares do caminho evolutivo e nas proximidades dos níveis iniciais desse caminho o trabalho e a visão dos que estão acima de tais seres pouco ou nada lhes diz .Assim tem sido sempre.



De agora em diante, os velhos problemas receberão um impulso renovador para benefício de todos A presença de Maitreya e o numero crescente do Seu grupo de Mestres trarão para a humanidade uma grande alavancagem.



Muito dos níveis mais simples dos Ensinamentos da Sabedoria Eterna serão colocados diante do mundo como um todo, atraindo um número crescente de elementos do público em geral para a Teosofia e seus ensinamentos. Isto ajudará a preparar um número grande a se posicionar diante do Iniciador e a entrar conscientemente na Luz.



Desse modo, muitos homens e mulheres valendo-se dessa nova situação, hão de obter grande avanço nas suas jornadas de evolução. Quando Maitreya se apresentar claramente, o processo começará. Mais e mais, conforme esse seres humanos tomarem consciência de Maitreya e responderem à Sua presença, encontrarão dentro de si um desejo crescente pela verdade e um interesse em buscar sabedoria e luz.





Namastê

Os 72 Nomes de Deus



OS 72 NOMES DE DEUS



O alfabeto (Alef-Beit) hebreu contem profundos segredos da Criação. O clássico cabalista Sefer Yetzirah (Livro da Formação) ensina que a consciência criativa existe em três estados (espaço, tempo e alma), que são refletidos na forma, nome e equivalente numérico de cada letra. A Cabala contém os códigos e sistemas que aplicados às Sagradas Escrituras nos permitem de perceber o significado intrínseco dos ensinamentos, em quatro níveis fundamentais:

1) simples ou literal

2) simbólico

3) filosófico e moral

4) esotérico e secreto

As letras do Alfabeto Hebraico, 22 letras, associadas de várias formas, indicam as várias manifestações de DEUS – J H V H . A cabala decifrou o significado espiritual das três frases que aparecem no Livro do Êxodo (Capitulo 14, vers. 19, 20, 21).

Êxodo 14: 19 “Então o anjo do [verdadeiro] Deus, que ia na frente do acampamento de Israel, afastou-se e foi para a sua retaguarda e a coluna de nuvem afastou-se da sua vanguarda e pôs-se na retaguarda deles”.

Êxodo 14: 20 “Assim veio estar entre o acampamento dos egípcios e o acampamento de Israel. De um lado mostrou-se uma nuvem como escuridão. Do outro lado iluminava a noite. E este grupo não chegava perto daquele grupo durante toda a noite”.

Êxodo 14: 21 “Moisés estendeu então a mão sobre o mar e Jeová começou a fazer o mar retroceder por meio de um forte vento oriental, durante toda a noite, e a converter o leito do mar em solo seco, e as águas foram partidas.

Cada uma das frases, escritas em hebraico, contém 72 letras que revelam a combinação dos 72 Nomes Sagrados com os quais DEUS se manifesta. Esses nomes são ENERGIAS que regem as Leis da Natureza Manifestada, e são como canais que transmitem a combinação de Luz, Energia e Amor.





Esta formula é chamada “Os 72 Nomes de Deus”. Eles não são realmente nomes. Os 72 Nomes são as seqüências de 3 letras compostas de letras hebraicas que tem o poder extraordinário de superar as leis da natureza humana. Estas 72 seqüências estão na verdade codificadas na história da Bíblia que fala a respeito da separação do Mar Vermelho. Elas são como condutores que transmitem vários tipos de energia desde a Luz até o nosso corpo físico. Usando o poder dos 72 Nomes e superando suas naturezas reativas, Moisés e os Judeus foram capazes de realizar o milagre do Mar vermelho.



As formas, sons, seqüências e vibrações dos 72 Nomes irradiam uma ampla gama de forças energéticas. Elas atuam como antenas que estimulam e liberam as formas da mesma energia invisível da Criação. A Luz que eles emitem purifica nossos corações. Sua influência espiritual limpa impulsos de nossas naturezas. Sua Energia Sagrada remove emoções arrebatadas e intolerantes, medo e ansiedade de nossos seres. As letras hebraicas são instrumentos de poder. Cada letra individualmente representa uma energia específica . Cada som gerado pela vibração da pronúncia da letra representa uma força energética diferente. Além disso, a diferente combinação de letras cria diferentes tipos de energia, da mesma forma que diferentes combinações de notas musicais criam diferentes tons e melodias. Na verdade, a palavra hebraica “letra”, na verdade significa “pulsação ou vibração”, indicando um fluxo de energia. O alfabeto hebraico transcende religião, raça, geografia e o próprio conceito de linguagem. Essas letras antecederam todas as religiões; elas são formas universais, o alfabeto genético de todo o universo, para todas as pessoas, o tempo todo.

As três letras significam três Forças espirituais – uma carga positiva, uma carga negativa e um fio-terra - para criar um Circuito de Energia Espiritual... Cada seqüência de letras em particular, nos conecta a uma força específica. Ler, verbalizar, meditar ou simplesmente escanear visualmente essas letras e suas seqüências ajuda a ativar as várias forças espirituais a que cada uma delas está conectada, trazendo-as para dentro da nossa alma e do nosso ambiente. Interagir com essas 22 letras, nas mais variadas formas possíveis, nos dá uma conexão subconsciente mas direta com a nossa alma e com o mundo espiritual. As 22 letras do alfabeto hebraico são 22 forças energéticas que originaram toda a criação e se manifestam em nosso mundo como formas e vibrações que podemos visualizar e vocalizar. Em combinações diversas , essas letras formam o código genético cósmico, e nos conectam com diferentes tipos de energia.

Da mesma maneira que o formato de uma chave é o mecanismo através do qual conseguimos abrir uma porta, uma forma específica de uma letra hebraica é a chave para abrir a porta de nossa alma. Uma das maneiras mais poderosas para que aqueles que não são versados na pronuncia correta das letras hebraicas, possam capturar a energia das letras, é o contato visual, já que os olhos são as janelas da alma. Quando os olhos escaneiam uma única forma das letras hebraicas, uma ressonância é criada entre a Luz e a alma. Considere dois triângulos musicais. Bata num triângulo e a ressonância será criada entre os dois, em virtude de sua forma idêntica de construção. As ondas sonoras começam a transferir-se de um triângulo para o outro. Nossa alma e as forças contidas nas letras hebraicas são construídas do mesmo material - a Chama da Luz do Criador. Quando as duas estão em proximidade, conseguida pela visualização, meditação ou pronuncia das letras, uma ressonância é criada e a energia é transferida para a alma.

O Criador tem muitas forças diferentes de energia que podemos acessar. Cada força tem seu próprio e único e-mail. Cada um deles tem alguma coisa única a nos oferecer. Basta nos conectarmos com as letras. Colocando de outra maneira, podemos nos tornar geneticistas usando as 22 letras do DNA cósmico para fazer a reengenharia espiritual da nossa própria alma. As seqüências de letras conseguem estabelecer mudanças em nossos padrões mentais . Elas sondam o mais íntimo do nosso ser, nossos genes metafísicos, infundindo-nos de uma enorme força espiritual e emocional.

Você pode fazer um exercício simples, "escaneando" visualmente estas seqüências, sempre da direita para a esquerda, e poderá atrair muita Luz, Paz e Harmonia para sua vida.


http://www.alanarcieri.com/kabbalah.htm
http://www.astrosirius.com.br/

Não Vos peço que me mandes Luz, Senhor
Quero apenas enxergar a que possuo.
Não Vos peço que elimine as minhas feridas,
Quero apenas saber em que parte de mim
Guardaste o lenitivo para elas, meu Pai.
Não Vos peço que me dês forças,
Quero apenas conhecer o modo
De utilizar o que já me destes.
Não Vos peço poderes, meu Deus,
Quero apenas empregar os que possuo.
Não Vos peço coragem, Senhor,
Quero apenas dominar os meus temores.
Não Vos peço amor, Santíssimo,
Quero apenas a destreza para
Lidar com os meus ressentimentos.
Não Vos peço a verdade, Amado,
Quero apenas a consciência de que
Ela existe e está em mim e que eu possa
No final erguer a mim em altura e ao teu lado
Me sentir bom, pois muitos julgam-se bons,
Mas só se é quando não se julga.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009


O que consome os Relacionamentos




O que consome os Relacionamentos?

No início de todo relacionamento existe o respeito, o carinho e a consideração para com o outro.
Levemente se conduzem, respeitando cada um seu espaço.
E pelo fato de o outro ser leve, ser amável e ‘livre’ é que encontram o encanto, é que encontram uma agradável presença.

Envolvem-se! Passam a sair juntos, passam a dividir ainda mais sensações.
Tudo vai bem. Tudo flui.
Mas, em determinado momento, algo começa a acontecer!

O que era leve a princípio passa a ser um pesado fardo!
O que era agradável passa a ser desagradável.


Obviamente depende de quem ‘cede’ aos caprichos do outro.
E quando se está envolvido com alguém, lógico que se fazem necessárias ‘algumas mudanças’, o ritmo muda, a vida muda, mas, nada que deva impedir o outro de sua liberdade de ser! Afinal, o ‘jeito todo especial’ do outro é que atraiu para si tal companhia.

Depois de um certo tempo, o que poderia continuar sendo ‘leve’, agradável, torna-se sufocante.

E o que torna um relacionamento sufocante?

A Cobrança!

Absurdas cobranças. Alguns até querem medir o amor do outro, o que é algo impossível de se fazer. É ultrapassar o limite do outro, não faz sentido. Cada um tem seu jeito de amar. Cada um dá o que tem!

Exigem um comportamento diferente, tentam restringir a real maneira de ser do outro, o ‘ciúme excessivo’ começa a corroer o relacionamento, cedendo espaço para a desconfiança e a insegurança.
O que antes era leveza, agora é algo ‘torturante’!

Por que agir assim? Se a princípio o outro se apaixonou justamente pelo jeito de ser do outro?
Como querer mudar a Essência de uma pessoa?

Impossível. Um ‘molda-se’ ao outro se estes se permitirem. Mas ao mesmo tempo, vão perdendo a individualidade sem perceber.
Por outro lado, isso só acontece quando um cede. Num relacionamento, sempre um é mais inseguro que o outro, ou seguro até demais, a ponto de pensar que o outro jamais iria deixar de atender um pedido seu, referente à ‘exigências em nome do amor’!

Começam as discussões, as desconfianças, a incansável cobrança... Julgando ser o ‘dono’ do outro, julgando que o outro é sua ‘propriedade’!

Isso é triste! Pois além de consumir a própria personalidade, agride o bem viver de ambos. Transformando um amor que poderia ser belo, num ciclo vicioso de cobranças.

Lágrimas! Dores! Acusações! E por fim, separações.

O saber amar o outro é fundamental para um bom relacionamento. Respeitando seu espaço, respeitando a sua privacidade, respeitando a sua individualidade. Não se pode ‘atropelar’ os sentimentos do outro em ‘nome do amor’. Não se pode afirmar que o outro lhe pertence, pois ninguém é de ninguém.

E com o passar do tempo, ambos percebem que foi um engano. Na verdade nunca foi, tinha tudo para dar certo, pois no início existia o Encanto do outro. A Liberdade de apenas Ser. E com o decorrer do relacionamento, os medos, a insegurança e os fantasmas que envolvem muitos relacionamentos é que sufocaram uma paixão, que poderia ser um Verdadeiro Amor.

Triste resultado do ego. Aquele que é movido pelo ego, que pensa que alguém lhe pertence, que não entende a individualidade, e que todos nascem e morrem sozinhos, e irão ficar consigo mesmos pela Eternidade. O que prova mais uma vez, que ninguém é de ninguém. Ninguém tem poder sobre o outro.

Seria tão mais fácil saber desfrutar dos bons momentos sem absurdas cobranças, entendendo o outro como ele é, respeitando seus anseios pessoais!
Você poderia dizer que se enganou a respeito e depois de algum tempo, percebeu a Verdadeira face do outro...
Será mesmo?
O interessante é que no início tudo era paixão, tudo era agradável, tudo era recíproco. E de repente, um distanciamento tamanho que mal se ouvem, estando unidos apenas pelo ego.
Vale à pena fazer cobranças?
Vale à pena medir um amor?
Vale à pena julgar o comportamento do outro?

Experimente tentar amar de maneira leve. Solte quando for preciso e proteja suavemente. Sendo sempre você mesmo! Se este amor de fato ‘for seu’, ele sempre ficará ao seu lado, se for embora, este voltará, e para sempre ao seu lado irá querer viver.
Por quê?
Porque esta pessoa ama a sua Essência. Seu jeito de ser, e não alguém que com o tempo mudou por ciúmes, cobranças e exigências sem sentido.

Do contrário, se ela não mais voltar, se ao seu lado não quiser ficar, é porque na verdade você nunca teve este amor.
Então, chegou o momento de prosseguir e viver um Verdadeiro Amor, tendo aprendido a lição de que: O que consome os relacionamentos de maneira excessivamente cansativa são as cobranças!
E isto serve para todos os relacionamentos, desde amizades, namoros e casamentos!
Deve-se respeitar o outro, assim como queremos ser respeitados.
Cobranças? Esqueça isso, seja apenas você, e o outro terá o prazer de sua companhia e jamais irá deixá-lo!

Pense nisso!

Curando Relacionamentos


CURANDO RELACIONAMENTOS




Curar nossos relacionamentos é a nossa própria escolha, já que na verdade não são os outros que estamos perdoando realmente.

São apenas nossas próprias atitudes e julgamentos a respeito deles que precisam ser perdoados.

São os nossos pensamentos e julgamentos hoje, e não mais a outra pessoa, que nos causam dor no presente.

E já que estes pensamentos e julgamentos são nossos, apenas nossos, somos nós que precisamos nos empenhar em perdoar, em mudar nossa mente e nos libertar das queixas passadas.


É POSSIVEL CURAR TODOS OS RELACIONAMENTOS?

Sim! É possível curar não apenas alguns, mas todos os nossos relacionamentos.

Podemos fazê-lo desistindo de qualquer forma preconcebida, ou dos roteiros mentais que tenhamos escrito sobre os outros…

Podemos fazer isso nos dispondo a acabar com todas as queixas e pensamentos de agressividade.

E podemos fazer isso por meio do processo do perdão…

* Reconhecendo que não somos vítimas dos nossos relacionamentos e, sim, participantes deles.

* Optando por ver os outros como seres que nos amam ou, caso os percebamos como nossos agressores, optando por vê-los como seres cheios de medo.

* Lembrando que aquilo que percebemos nos outros e no mundo exterior é uma projeção dos pensamentos - quer positivos quer negativos - contidos em nossa mente.

* Tornando-nos “buscadores de amor” em vez de “buscadores de defeitos”.

* Direcionando a nós mesmos e escolhendo ser interiormente pacíficos, não importando o que esteja acontecendo fora de nós..


Podemos começar a reconhecer que a cura dos nossos relacionamentos está diretamente ligada à Cura das Atitudes que estamos conservando em nossa mente a respeito desses relacionamentos.


AFIRMAÇÕES

1 - Escolho curar meu relacionamento comigo mesmo deixando que o hábito de julgar a mim mesmo se vá.
2 - Escolho unir-me aos outros, em vez de me separar deles, abandonando meus julgamentos sobre eles.
3 - Escolho rasgar todos os roteiros que escrevi para o modo como acho que as pessoas deveriam ser em minha vida.

4 - Escolho lembrar que o que realmente conta em meus relacionamentos não é quanto eu faço ou digo…, mas sim com quanto amor eu faço ou digo.

5 - As palavras que eu escolho em minhas comunicações sempre determinam se minha intenção é unir ou separar.

6 - Hoje, eu escolho lembrar-me de que realmente mereço o direito de ser feliz.

7 - Hoje, eu escolho desistir de me sentir uma vítima dos meus relacionamentos e assumirei a responsabilidade por minha vida.

8 - Sempre que ficar preso no passado ou no futuro, escolherei lembrar-me de que o amor só pode ser vivenciado no presente.

9 - Posso optar pelo amor em vez do medo, em todos os meus relacionamentos.


“O inimigo não está a nossa frente, mas dentro de nós. Defesas refletem feridas. Ataques são gritos por amor. Relacionamentos são oportunidades de saber quem somos“.


Gerald Jampolsky e Diane Cirincione

A Paz que trago em mu peito hoje ...


A paz que trago hoje em meu peito é diferente da paz que eu sonhei um dia...

Quando se é jovem ou imaturo, imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer, repousar, ficar em silêncio e jamais enfrentar uma contradição ou uma decepção.

Todavia, o tempo vai nos mostrando que a paz é resultado do entendimento de algumas lições importantes que a vida nos oferece.

A paz está no dinamismo da vida, no trabalho, na esperança, na confiança, na fé...

Ter paz é ter a consciência tranquila, é ter certeza de que se fez o melhor ou, pelo menos, tentou...

Ter paz é assumir responsabilidades e cumpri-las, é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida.

Ter paz é ter ouvidos que ouvem, olhos que veem e boca que diz palavras que constroem.

Ter paz é ter um coração que ama...

Ter paz é brincar com as crianças, voar com os passarinhos, ouvir o riacho que desliza sobre as pedras e embala os ramos verdes que em suas águas se espreguiçam...

Ter paz é não querer que os outros se modifiquem para nos agradar, é respeitar as opiniões contrárias, é esquecer as ofensas.

Ter paz é aprender com os próprios erros, é dizer não quando é não que se quer dizer...

Ter paz é ter coragem de chorar ou de sorrir quando se tem vontade...

É ter forças para voltar atrás, pedir perdão, refazer o caminho, agradecer...

Ter paz é admitir a própria imperfeição e reconhecer os medos, as fraquezas, as carências...

A paz que hoje trago em meu peito é a tranquilidade de aceitar os outros como são, e a disposição para mudar as próprias imperfeições.

É a humildade para reconhecer que não sei tudo e aprender até com os insetos...

É a vontade de dividir o pouco que tenho e não me aprisionar ao que não possuo.

É melhorar o que está ao meu alcance, aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez para distinguir uma coisa da outra.

É admitir que nem sempre tenho razão e, mesmo que tenha, não brigar por ela.

A paz que hoje trago em meu peito é a confiança Naquele que criou e governa o Mundo...

A certeza da vida futura e a convicção de que receberei, das leis soberanas da vida, o que a elas tiver oferecido.

* * *

Às vezes, para manter a paz que hoje mora em teu peito, é preciso usar um poderoso aliado chamado silêncio.

Lembra-te de usar o silêncio quando ouvir palavras infelizes.

Quando alguém está irritado.

Quando a maledicência te procura.

Quando a ofensa te golpeia.

Quando alguém se encoleriza.

Quando a crítica te fere.

Quando escutas uma calúnia.

Quando a ignorância te acusa.

Quando o orgulho te humilha.

Quando a vaidade te provoca.

O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo, por isso é uma poderosa ferramenta para construir e manter a paz.



O Lago Congelado

Albert Einstein



Conta certa lenda, que estavam duas crianças

patinando num lago congelado.

Era uma tarde nublada e fria,

e as crianças brincavam despreocupadas.

De repente, o gelo quebrou e uma delas caiu,

ficando presa na fenda que se formou.

A outra, vendo seu amiguinho preso, e se congelando,

tirou um dos patins e começou a golpear o gelo

com todas as suas forças,

conseguindo por fim, quebrá-lo e libertar o amigo.

Quando os bombeiros chegaram e

viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:

-Como você conseguiu fazer isso?

É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo,

sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!

Nesse instante, um ancião que passava pelo local,

comentou:

-Eu sei como ele conseguiu.

Todos perguntaram:

-Pode nos dizer como?

-É simples: - respondeu o velho.

- Não havia ninguém ao seu redor

para lhe dizer que não seria capaz.



Ser criança é assim... Correr até acabar o fôlego, rolar

pelo chão sem medo de se sujar, falar o que vier na cabeça

e fazer de qualquer coisa uma brincadeira.

Época da vida da qual temos saudades quando envelhecemos.

E é exatamente nesta data dedicada a todos esses pequenos

seres, que têm a inocência como principal característica,

que devemos não só valorizar a vitalidade infantil, como também

procurar resgatar a essência da criança.

Autor desconhecido



Feliz dia da criança!

Nossa Senhora da Aparecida


domingo, 11 de outubro de 2009

O Princípio


“No princípio criou Deus”.

Assim começa o texto dos cinco primeiros livros da bíblia, também denominado Torá. Este é um momento muito especial, quando começamos nosso estudo anual, fortemente influenciados por essas palavras. Mas vamos entender o porque:

No princípio – Todo princípio é determinante. Ao plantar uma semente você estará definindo o tipo de árvore que poderá se formar.

Criou – Todo o nosso universo é obra da criação. Por isso precisamos resgatar nossa criatividade e lembrar que, em qualquer tarefa, por mais simples que ela seja, podemos exercer nosso potencial criativo.

Deus – Observe cuidadosamente toda a obra da criação e você verá claramente que há um selo comum em todas as coisas. Como um pintor que assina seus quadros, assim o criador assinou cada pequeno detalhe de sua obra.

A conexão desta semana, influenciada por esta primeira passagem da bíblia, nos traz energia adicional para começar uma nova etapa em nossa vida. Um ótimo momento para plantar novas sementes e acordar do sono profundo, ao qual a grande maioria da humanidade está sujeita.

Se permita despertar agora, acredite mais no amor que existe dentro de você e assim você poderá plantar e colher os melhores frutos.

Shalom!

Portal ad Cabala

sábado, 10 de outubro de 2009



Cães, anjos sem asas!!!



"Existem pessoas que não gostam de cães... Estas com certeza, nunca
Tiveram em sua vida Um Amigo de quatro patas, ou se tiveram, nunca
Olharam dentro daqueles olhos para perceber quem estava Ali.
Um cão é um anjo, que vem ao mundo ensinar Amor! Quem mais pode
Dar Amor incondicional? Amizade sem pedir nada em troca? Afeição sem
Esperar retorno? Proteção sem ganhar nada? Fidelidade vinte e quatro horas por dia?
Ah! não me venham com essa de que OS Pais fazem isso, porque OS Pais
são humanos e quando OS agredimos ficam irritados e se afastam...
Um cão não se afasta, mesmo quando você o agride; ele retorna cabisbaixo,
Pedindo desculpas por algo que não fez. Lambe suas mãos, a suplicar perdão.
Alguns anjos não possuem asas, possuem quatro patas, um corpo peludo,
Nariz de bolinha, orelhas de atenção, olhar de aflição e carência.
Apesar dessa aparência, são tão anjos quanto OS outros (aqueles com asas!)
E se dedicam aos humanos tanto quanto qualquer anjo costuma dedicar-se.
As vezes, um humano veste a capa de anjo e sai pelas ruas a resgatar
Anjos abandonados à própria sorte e lhes cura as feridas alimenta,
Abriga, só para ter a sensação de haver ajudado um anjo...

DEUS quando nos fez humanos, sabia que precisaríamos de guardiões
Materiais que nos tirasse do corpo, as aflições dos sentidos e nos permitissem
Sobreviver, a cada dia com quase nada, além do olhar e DA lambida de um cão!
Que bom seria, se todos OS humanos pudessem ver a
Humanidade perfeita de Um Cão!!!"

sexta-feira, 9 de outubro de 2009


04.13 - ÍNDIGOS

O termo criança índigo vem do movimento da Nova Era e da ciência espiritual modernos. Chamam-se crianças índigo a certos seres que supostamente trouxeram características que os diferenciam das crianças normais, tais como, a intuição, espontaneidade, resistência à moralidade estrita e restritiva, e uma grande imaginação, avolumando-se frequentemente também entre tais capacidades, os dons paranormais, embora estes dons não sejam normalmente do conhecimento da própria criança.



As crianças índigo podem ser vistas como uma espécie de milenarismo, em que se acredita que tais seres mudarão o mundo até a um estado mais espiritual e menos estritamente moralizado.



Há que notar que uma boa quantidade das crianças índigo foram classificados de hiperativos ou com o polêmico síndrome de déficit de atenção. O qual explicaria em boa medida o interesse de pais e educadores por este assunto.



Origem

No ano de 1982, a parapsicóloga Nancy Ann Tappe elaborou um sistema para classificar os seres humanos de acordo com a suposta cor da sua aura espiritual.



No seu livro: "Compreenda A Sua Vida Através Da Cor" faz um estudo sobre "as cores da vida".



Segundo Tappe, cada pessoa possui uma certa cor na sua aura em função da sua personalidade e interesses.



Para Nancy Tappe, no caso das crianças índigo a sua aura tende a mostrar cores anis ou azuis, a qual reflete uma espiritualidade mais desenvolvida.



A citada Nancy Ann Tappe disse ter detectado pelo seu método, que as auras de cor índigo começaram a aparecer na década de 80 do século XX e que tem uma tendência a proliferar, o que parece justificar o seu papel de transformação da sociedade num futuro breve.





Características gerais

As crianças índigo mostram uma série de atributos sensoriais recorrentes, como a hipersensibilidade auditiva ou a hipersensibilidade tátil.



De igual forma, estas crianças têm um padrão de comportamento similar entre eles, a mencionar:



Chegam ao mundo com sentimento de realeza e a curto tempo se comportam como tais.

Têm a sensação de ter uma tarefa específica no mundo, e se surpreendem quando os outros não a partilham.

Têm problemas de valorização pessoal, a curto tempo dizem a seus pais quem são.

Custa-lhes aceitar a autoridade que não oferece explicação nem alternativa.

Sentem-se frustrados com os sistemas ritualistas que não requerem um pensamento criativo.

A curto espaço de tempo encontra formas melhores de fazer as coisas, tanto em casa como na escola.

Parecem ser anti-sociais, a menos que se encontre com pessoas como eles.

Não reagem pela disciplina da culpa.

Questionam frequentemente os dogmas religiosos, não os aceitando naturalmente como tradição familiar.

Não são tímidos para manifestar as suas necessidades.



Tipos de Crianças Índigo

Segundo os investigadores deste tema, há quatro tipos de Índigos: humanista, conceptual, artista e interdimensional.



Humanistas: Muito sociais, conversam com toda a gente e fazem amizades com muita facilidade. São desastrados e hiperativos. Não conseguem brincar só com um brinquedo, gostam de espalhá-los pelo quarto, embora as vezes não peguem na maioria. Distraem-se com muita facilidade. Por exemplo: se começam a arrumar o quarto e encontram um livro , nunca mais se lembram de acabar as arrumações.

Como profissões, escolherão ser médicos, advogados, professores, vendedores, executivos e políticos. Trabalharão para servir as massas e, claro, atuarão sempre ativamente.



Conceptuais: Estão muito mais virados para projetos do que para pessoas. Assumem uma postura controladora. Se os pais não estiverem pelos ajustes e não permitirem esse controlo, eles vão a luta. Tem tendência para outras inclinações, sobretudo drogas na puberdade, casos se sentem rejeitados ou incompreendidos. Daí a redobrada atenção por parte de pais e educadores em relação aos seus padrões de comportamento.

No futuro serão engenheiros, arquitetos, pilotos, projetistas, astronautas e oficiais militares.



Artistas: São criativos em qualquer área a que se dediquem, podendo, inclusive, vir a ser investigadores, músicos ou atores altamente conceituados. Entre os 4 a 10 anos poderão vir a interessar-se ate 15 áreas diferentes (ou instrumentos musicais, por exemplo), largando uma e iniciando outra. Quando atingirem a puberdade, aí sim, escolherão uma área definitivamente.

Serão os futuros professores e artistas.



Interdimensionais: Entre os seus 1 e 2 anos os pais não podem tentar ensinar-lhes nada, pois eles responderão que já sabem e que podem fazer sozinhos. Normalmente, porque são maiores que os outros tipos de índigos, mostram-se mais corajosos ainda e por isso não se enquadram nos outros padrões.

Desta forma, os estudiosos do assunto acreditam que estas crianças seriam as responsáveis pela introdução de novas filosofias ou espiritualidade no mundo.



Crianças índigo e doutrina espírita

Particularmente depois que o médium e orador espírita Divaldo Franco teve uma de suas palestras sobre o tema transcrita e ampliada transformada em livro bilíngüe pelas mãos da neurocientista brasileira Vanessa Anseloni, radicada nos EUA e antiga defensora da integração entre os dois temas o conceito passou a ser visto com simpatia por muitos espíritas.



Para eles, as crianças índigo seriam espíritos exilados de outros mundos. Como não fossem capazes de acompanhar o "progresso moral" de tais planetas, eles teriam sido encaminhados para mundos inferiores, como a Terra, com a meta de auxiliar sua evolução. Os defensores dessa idéia tratam-na como um desenvolvimento do tema migrações espirituais, presente em obras populares no meio espírita brasileiro, como A Caminho da Luz e Exilados de Capela, e pincelado por Allan Kardec em A Gênese.



Por outro lado, há grupos espíritas que são contrários à associação entre o tema crianças índigo e o espiritismo.



Defendem que as obras A Caminho da Luz e A Gênese não abordam o termo crianças índigo, tampouco trazem referências às características físicas e psicológicas que costumam ser atribuídas a elas.



Eles repudiam a publicação e tradução de livros relacionados ao tema por editoras que possuem foco de mercado no público espírita, como a Petit, bem como os palestrantes espíritas que utilizam esta temática.



Alguns pesquisadores dizem ser muito difícil haver uma civilização mais evoluída no sistema solar de uma estrela Plêiade como Alcione, conforme afirma Divaldo pois estas teriam apenas cerca de 100 milhões de anos, enquanto a Terra teria demorado quase um bilhão de anos apenas para esfriar e aparecerem os primeiros organismos unicelulares e quase mais quatro bilhões para o surgimento do "Homo sapiens". Além de contestar a suposta influência gravitacional de Alcione na Terra.



Divaldo Franco não reconhece influência mediúnica em suas elaborações sobre o tema. Por se tratar de um palestrante que também se notabilizou como médium, esse fato pode servir como fonte de descrédito, diante de certos setores espíritas, para as idéias que defende sobre crianças índigo.



O boletim Mensagem discute sobre a origem do termo crianças índigo e sua utilização no movimento espírita.



O que é uma Criança Índigo?

Uma Criança Índigo é aquela que apresenta um novo e incomum conjunto de atributos psicológicos e mostra um padrão de comportamento geralmente não documentado ainda. Este padrão tem fatores comuns e únicos que sugerem que aqueles que interagem com elas (pais em particular) mudam seu tratamento e orientação com objetivo de obter o equilíbrio. Ignorar esses novos padrões é potencialmente criar desequilíbrio e frustração na mente desta preciosa nova vida.



Existem vários tipos de Índigos, mas na lista a seguir nós podemos dar alguns dos padrões de comportamento mais comuns:

• Elas vêm ao mundo com um sentimento de realeza e freqüentemente agem desta forma.

• Elas têm um sentimento de "desejar estar aqui" e ficam surpresas quando os outros não compartilham isso.

• Auto-valorização não é uma grande característica. Elas freqüentemente contam aos pais quem elas são.

• Elas têm dificuldades com autoridade absoluta sem explicações e escolha.

• Elas simplesmente não farão certas coisas; por exemplo, esperarem quietas é difícil para elas.

• Elas se tornam frustradas com sistemas ritualmente orientados e que não necessitam de pensamento criativo.

• Elas freqüentemente encontram uma melhor maneira de fazer as coisas, tanto em casa como na escola, o que as fazem parecer como questionadores de sistema (inconformistas com qualquer sistema).

• Elas parecem anti-sociais a menos que estejam com outras do mesmo tipo. Se não existem outras crianças com o nível de consciência semelhante em volta, elas freqüentemente se tornam introvertidas, sentindo-se como se ninguém as entendesse. A escola é freqüentemente difícil para elas do ponto de vista social.

• Elas não responderão à pressão por culpa do tipo: "Espere até seu pai chegar e descobrir o que você fez".

• Elas não são tímidas em fazer você perceber o que elas precisam.O termo "Crianças Índigo" vem da cor da aura dessas crianças. Existe uma amiga dos autores, que conheceram em meados dos anos 70, cujo nome é Nancy Ann Tappe. Nancy foi a autora do livro chamado "Entendendo Sua Vida Através da Cor" (Understanding Your Life Through Color). Neste livro estão as primeiras informações sobre o que ela titulou de Crianças Índigo.



Como ela vê as cores? Quão preciso é isso? Nancy tem sido diagnosticada com uma situação em que dois dos seus sistemas neurológicos cruzam e isso cria uma situação em que ela, literalmente, pode ver a aura humana. Ela é como uma câmera de Kirlian, ou seja, ela vê campos eletromagnéticos, as cores e as freqüências. Ela é uma pessoa fabulosa, uma maravilhosa conselheira, metafísica e professora.



Ela percebeu muito cedo que existia uma cor da aura associada com alguns recém-nascidos. Ela estava trabalhando no seu PhD. Nancy tem dito desde 1980 que cerca de 80% das crianças nascidas são índigo. E, a partir de 1995, nós temos um índice maior ainda, tanto que requer uma análise para saber o que está acontecendo.



Nós estamos vendo uma nova geração de Mestres vindo para nosso planeta e elas são também chamadas de "Crianças Estrela", "Crianças Azuis" e através do trabalho de Nancy, elas são chamadas, a partir de nossa perspectiva, de "Crianças Índigo". Elas são nossa esperança para o futuro. Elas são nossa esperança para o presente. E isso, esotericamente falando, é o que está realmente acontecendo.





Os Indigos Adultos

Quando se fala de índigos, podemos falar tanto de crianças, adolescentes ou adultos. As primeiras gerações de índigos chegaram à muito tempo, de certa maneira, sempre têm estado, pois nunca se foram embora; a vibração índigo simplesmente esteve adormecida e agora é tempo de despertá-la.



Desde à 3 ou 4 gerações o número foi-se incrementando gradualmente até á geração que está agora na infância, que é a grande massa crítica, vibra totalmente na frequência índigo. Muitas das pessoas que são trabalhadoras da luz, são índigo ou índigo-roxo, sendo a sua missão a de preparar caminho e conscientizar as pessoas. Os Índigo-roxo, têm dois tipos de energias integradas, podendo trabalhar tanto com as vibrações atuais como com as que estão a chegar. A função é ser uma ponte energética da vibração antiga e da moderna, ajudando no processo de mudança vibracional, já que se tem o dom de trabalhar com as duas partes. Os índigos têm de preparar o caminho, seja trabalhando com pais e educadores, com a Nova Educação, ou trabalhando com crianças, ensinando-lhes como funcionam as coisas no plano físico, para fazerem a encarnação o menos traumática possível.



Quem sabe se tu podes ser um Índigo adulto? Como sabê-lo? O primeiro é perguntar à tua intuição, a qual te guiou até aqui, para saberes parte da resposta.

- Tiveste ou tens algumas características mostradas pelas crianças índigo?

- Tens problemas de concentração? Foi-te diagnosticado ADD ou ADDH?

- Existe um certo caos na tua vida e não sabes porquê?

- Vives com gosto nesse caos?

- É difícil estar num trabalho que não seja variado e com mudanças constantes?

- Vives numa constante mudança?

- Só te sentes bem com pessoas da mesma vibração que tu?

- Acreditas que todo o mundo tem as mesmas atitudes que tu, por isso quando não fazem as coisa da mesma maneira que tu, não o entendes?

- Quando o teu chefe te diz para fazeres uma coisa, quase sempre tens uma forma melhor de a fazeres?

- Aprendes rapidamente mas quando sabes o suficiente aborreces-te e largas?

- Se algo te interessa, pões os cinco sentidos e concentras-te até que o consigas?

- Ter atenção na escola custava-te muito, mas se a matéria te apaixonava absorvias tudo como uma esponja?

- Tiveste problemas com a autoridade, questionando-a sempre?

- Adolescente problemático?



Estas características estão baseadas na minha própria experiência e de pessoas perto de mim que são índigos.

04.12 - SEXTO SENTIDO (INTUIÇÃO):



O PRESSENTIMENTO, é um poder menor dentro dos poderes extra-sensoriais, mas inexplicáveis para a ciência, sendo explicado como coincidência ou simplesmente intuição baseada na capacidade de defesa.

"Intiuição e sexto sentido são quase sinônimos. Pode-se dizer que a intuição faz parte do sexto sentido, que inclui também premonição (capacidade de ver imagens do tempo futuro) ou mesmo a percepção de planos invisíveis ao olhar comum (vidência).

"Quando um avião está em vôo, fica 95% do tempo fora da rota. O que o comandante faz é ir ajustando e corrigindo a direção da aeronave, conforme o plano de vôo. Nós também temos uma rota, um plano para essa vida. A intuição é o primeiro sinal que surge para apontar o caminho que está mais de acordo com nosso destino".

Para ouvir melhor esses sinais, é preciso tranqüilizar a mente, recolher os sentidos.

Temos muitas vozes internas, que abafam nossa intuição. É preciso ficar em silêncio para reconhecer nossa voz interior, sintonizá-la com nitidez. Meditação e momentos para ficar sozinho e em silêncio ajudam muito.

Mas existem outras técnicas. Uma delas é colocar em agendas ou no computador tudo o que nos preocupa. É como ter um arquivo fora da mente, que fica mais livre e vazia. Assim podemos seguir com mais facilidade os caminhos sugeridos pela intuição _ o verdadeiro nome da nossa sabedoria interior".

04.11 - RADIESTESIA:



Radiestesia é uma ciência muito antiga e se constitui na capacidade que algumas pessoas possuem de perceber e sentir, de detectar e qualificar com instrumentos, ou sem eles, as energias geradas e irradiadas pelos seres, pelas coisas e pela Terra.


Um radiestesista atua com sua sensibilidade para captar informações das energias da Terra e saber se estas são as maiores responsáveis pelas doenças, limitações e desarmonias. Todas as pessoas tem sensibilidade às irradiações das energias, podemos assim classifica-las:


*

Algumas raras pessoas possuem um alto grau de sensibilidade para captar informações corretas das irradiações de energia, com ajuda ou não, de instrumentos: são os Radiestesistas natos.

*

Algumas pessoas com uma maior sensibilidade podem desenvolver a capacidade de perceber e captar as irradiações e as suas influências.

*

As outras pessoas mesmo sentindo bem estar ou mal estar provenientes das irradiações, não conseguem desenvolver a sensibilidade da percepção para formular diagnósticos destas energias.




Existem vários instrumentos que são sensíveis às radiações, muitos deles milenares:


*

Os pêndulos, as varetas e as forquilhas.

*

E as versões atuais dos anteriores: o dual road e o aura meter.


Hoje em dia dispomos de avançados e precisos instrumentos de medição que detectam e quantificam estas irradiações, como contadores Geiger ou Kombi-test. Outros tão complexos, somente são acessíveis aos centros de pesquisa subvencionados por fundos internacionais.